Notícias

O TABAGISMO AUMENTA O RISCO DE COMPLICAÇÕES EM CIRURGIAS

O professor de Anestesiologia da Cleveland Clinic, em conferência realizada no Congresso Anual da Sociedade Americana de Anestesiologia (American Society of Anesthesiologists) em San Diego, relatou estudo que comparou mais de 82.000 pacientes fumantes e não fumantes com relação a complicações cirúrgicas. Segundo ele, o risco de morte em 30 dias após uma grande variedade de cirurgias foi aproximadamente 40% maior comparado a quem fuma. Além disso, houve 57% mais mortes de origem cardíaca, 80% mais infartos do miocárdio e 73% mais AVC (acidente vascular cerebral-"derrame") em fumantes comparados aos não-fumantes.
 
Compartilhe no Twitter
Voltar
Curta nossa fanPage
BYS1000